domingo, 28 de junho de 2020

Ideias após o Covid


O que os alunos devem fazer com a tecnologia?

Passou mais um ano letivo... este tão atípico... o que ensinamos e o que aprendemos?
Como avaliamos o nosso desempenho? Aqui podem responder à vontade, a avaliação de desempenho está fora do blogue... mas a consciência não. 


(cedido por Paulo Correia)

(cedido por JLFreire)


quinta-feira, 25 de junho de 2020

Infografias e relatórios em modo rápido

Estamos numa fase de avaliações e poderá precisar de rapidamente construir relatórios, gráficos e tabelas... esta ferramenta permite fazer tudo isso com apoio e online sem depender de qualquer sistema...

O Infogr.am é um serviço online muito útil com uma interface organizada, com funções separadas por categorias, de muito intuitiva utilização.
Pode criar gráficos e relatórios do género: barras, queijo, linhas ou matriz, mas também importar os seus dados ou ainda inserir numa tabela de forma a poderem ir sendo vistos em tempo real.


Crie Infográficos, Relatórios e Mapas - Infogram

segunda-feira, 22 de junho de 2020

Desigualdade, Igualdade, Equidade e Justiça!

Educação! Seja a distância, presencial ou híbrida... 

Composição de Tony Ruth (Design In Tech Report) 2020

Avaliar ou aferir com ClassMarker

ClassMarker é uma aplicação que possibilita uma melhor organização de questionários para criação e distribuição de exercícios personalizados e testes online em qualquer idioma.
A aplicação permite a criação, organização, edição, distribuição e correção dos exercícios de forma automática. Toda a estatística fica visível e automaticamente calculada com eficácia.








sexta-feira, 19 de junho de 2020

Banco de áudio/imagens livres direitos autor

Quer publicar conteúdo online, mas lembre-se dos direitos reservados... as imagens no "Google" também não são livres de direitos.
Aqui algumas sugestões:


Músicas Livres




Efeitos Sonoros Livres


Imagens Livres







Webinar, Mestrado ou Curso de Bom Senso?

Agora que as máscaras são obrigatórias na sua utilização... vejamos: "Respiro mal"; "Embacio os óculos"; "O ar não passa"; "Sinto-me apertado e sufocante"; "Magoam-me nas orelhas com os elásticos"; entre tantas outras frases típicas... Mas porque carga de água é que se usaria a máscara? Se for apenas pelo ponto de vista estético, brinquemos no Carnaval... se torna difícil a passagem do ar, a respiração, a passagem das partículas, embacia os óculos,... entre tantos outros sacrifícios é porque o estão a fazer bem e acima de tudo, para o bem do próximo! É difícil, pois é, mas é um ato de cidadania...
Para que vão para a feira, supermercado, transportes públicos ou outro qualquer espaço com aglomerados, se vão colocar a máscara no queixo, na testa ou fora do nariz? 
Numa época de tantos webinares e formação online, será que precisamos de construir algum tipo de licenciatura ou mestrado para a correta utilização de uma máscara cirúrgica? Porque pelos vistos... o bom senso não está a chegar. Também, é uma verdade, que os exemplos que vão surgindo diariamente nas nossas televisões também não estão a ajudar em nada... afinal usa-se a máscara quando estamos sentados numa qualquer assembleia a ouvir os outros e tira-se a máscara quando estamos a falar?
Ah! Pois, porque percebe-se mal o que estão a dizer (mesmo sem máscara o entendimento não era o melhor)... digam lá como é que os professores, diariamente, têm lecionado e interagido com alunos e todos, saliento, TODOS de máscara... deve ser mesmo muito o silêncio!
Proponho um curso de "Colocar máscaras para totós"... junto com ciclos de webinares, MOOC, publicações em livro e melhor ainda alguns programas de TV, como "Quem quer casa com um enfermeiro?"; "Big Brother de máscara"; "Você na TV de máscara"; "O programa da Cristina mascarada"





quinta-feira, 18 de junho de 2020

Planear a sua história com StoryboardThat

Desenhe o seu guião e depois crie o storyboard da sua história usando a aplicação Storyboard That.
Um excelente recurso para os alunos planificarem as suas histórias...

Storyboard That: Tutorial & Uses in EFL - Ailu's ICT PLE

Exemplo de um Storyboard

Kris Barnard Media A2: Music Video Storyboard | Video storyboard ...Explicação do Processo | Modelo do Storyboard do Diagrama do Processo
STORYBOARD TEMPLATE (com imagens) | Storyboard, Stop motion, Arte ...



O storyboard é uma sequência de desenhos quadro a quadro com o esboço das cenas pensadas para um conteúdo em vídeo, como: filmes e animações.

Um pequeno tutorial do Professor Edgar Costa que ilustra de forma muito simples como trabalhar com a aplicação.


quarta-feira, 17 de junho de 2020

Webinar sobre Desenho de Espaços de Aprendizagem

Webinar com Teresa Vendeirinho da Steelcase Portugal, no dia 18 de junho, às 17 horas de Bruxelas.
O desenho dos espaços de aprendizagem na era pós covid... a não perder!
A frequência no webinar garante um certificado de participação.



The second Novigado webinar will take place on 18 June at 17:00h CEST and will focus on the topic of designing post-COVID learning spaces.

In the past months, the COVID pandemic forced school closures in most European countries and is raising now questions on how to carry out the school opening in a safe way for all pupils and staff when the new school year starts. This compels us to rethink how to leverage technology and physical classroom design. In this context, our webinar speaker, Teresa Vendeirinho from the Steelcase Portugal, will talk about their work related to post-COVID learning spaces and specifically their new publication "Designing Post-COVID Learning Spaces".

Speaker bio
Teresa Vendeirinho has a degree in Interior Architecture from the Ricardo Espirito Santo Silva Foundation. All her professional activity has been dedicated to the knowledge and development of workspaces, essentially on Workplace Performance, with the community of Architects and Designers. As a marketing manager at Steelcase Portugal, she is currently developing an Active Learning Spaces project together with Steelcase Education to create a different educational ecosystem and helping educators creating innovative spaces where they love to teach and students love to learn. Member of the board of the Womenwinwin Association, she also develops a project to support female entrepreneurship, helping to empower women to undertake and start their own business.

The participants can obtain a webinar attendance certificate (registration on the FCL website is a pre-requirement).

terça-feira, 16 de junho de 2020

Dicas Extensões Google Meet a não perder


Algumas sugestões para melhor trabalhar com o Google Meet:

Brevemente disponível no Google Meet

1 - Marcar as presenças numa videoconferência

2 - Desligar os microfones de todos

3 - Levantar o braço para falar

4 - Colocar um fundo virtual

5 - As 8 Principais extensões do Google Meet que não pode perder


Google Meet Ajudas em Português

Google Meet versão original Google




A História de Portugal e do Brasil desenhada e muito irónica

A História de Portugal resumida em 9 minutos através de desenho e muita ironia... imperdível



A História de Portugal no Brasil resumida em 9 minutos através de desenho e muita ironia... imperdível


sábado, 13 de junho de 2020

Dilemas dos professores sobre a travessia do “Oceano Educativo”

Artigo de Opinião no Jornal Público

"Dilemas dos professores sobre a travessia do “Oceano Educativo”

Esta transformação digital acontecerá quando os professores atravessarem o Oceano de submarino e promoverem todo esse conhecimento com os alunos.






13 de Junho de 2020




quinta-feira, 11 de junho de 2020

O dia a dia da máscara

O dia a dia numa escola perto de si... caso as crianças tivessem de levar máscara...
(ressalvo que em algumas escolas esta situação é real, máscaras cirúrgicas com crianças, todo o resto do texto é pura ficção, não levem a sério, seria impossível de acontecer...)

Os alunos felizes e tão contentes com o regresso à escola... mas levam uma ou outra máscara!
No dia seguinte, quantos encarregados de educação enviam nas cadernetas algumas questões aos professores:
- "o meu filho ontem não trouxe a máscara para casa, sabe se está na escola?"
- "o meu filho usou a máscara do amigo, envio na mochila, porque ele trouxe-a para casa."
- "o meu filho em vez da máscara, trouxe a camisola do Pedrinho"
- "o meu filho trouxe a máscara toda suja de terra, acha que ele a tirou?"
- "o meu filho disse-me que não almoçou, porque não conseguiu tirar a máscara."
- "o meu filho trouxe a máscara cortada na zona do nariz, porque não conseguia respirar... quem paga o estrago"
- "a máscara tem seguro escolar?"
- "o meu filho perdeu a mochila, os livros, e a carteira com o dinheiro que levou, mas o pior é que perdeu a máscara, estou muito preocupada."
- "professora, gostaria de informar que amanhã o meu filho levará a máscara com o nome, uma vez que ninguém o conheceu."
- "professora, por lapso trouxe o filho de outra pessoa para casa, pois quando fui buscar à escola, não o reconheci com a máscara, amanhã levo-o de volta, agradeço que solicite a entrega do meu a quem o tiver."


Coisas de máscaras!

domingo, 7 de junho de 2020

Aprender com dispositivos móveis em Cenários Inovadores de Aprendizagem Azambuja

Terminámos, por este ano letivo, o ciclo de formação / capacitação de professores dos Agrupamentos e Escolas do Município da Azambuja, no âmbito do PIICIE Lezíria do Tejo.
Foi um prazer e uma honra ter coordenado uma equipa de formação que colaborou e se empenhou para que, mesmo depois de entrarmos numa fase remota, levássemos o barco a bom porto.
Agradeço a todos os professores o empenho e participação e, um agradecimento especial, à equipa EMIC Azambuja, pelo apoio e ter sempre estado presente em constante acompanhamento... assim deve ser o papel de um Município! Fica ainda o agradecimento pelo vídeo que criaram e que aqui divulgo.



sábado, 6 de junho de 2020

A Escola dos 400 milhões do futuro usa um Scanner?

Primeiro Ministro anuncia 400 milhões para a escola digital… portanto vamos ter uma escola digitalizada… ou seja vamos fazer um scanner à escola e levá-la do papel para o digital… chegará?
O investimento será na sua grande maioria em redes e hardware, com a disponibilização de equipamentos a um grande número de alunos, nomeadamente, os alunos com maiores dificuldades económicas. Além disso, a proposta consagra também “capacitar professores na área digital e desmaterialização de manuais escolares” através de “um conjunto de formações de curta duração”.
Bom, fica-se com uma sensação de Déjà-vu sobre um Plano que teve no seu auge um dispositivo que se publicitava como tão importante quanto a viagem de circum-navegação de um tal de Magalhães. É importante relembrar o potencial que poderia ter sido conquistado nessa viagem, quando um contexto de 1:1 estava criado e foi recalcado como 1:n (no qual o professor continuou a assumir o protagonismo da aprendizagem ao seu ritmo). Este é o tempo de tentar evitar os erros dessa mesma volta… pois voltámos ao ponto de partido em pouquíssimo tempo. Andamos há demasiado tempo a fazer experiências com apps e plataformas… quando redefinimos o rumo da viagem para algo mais profundo, redefinir o processo de implementação dando o protagonismo ao aluno para criar, desenvolver, produzir e comunicar?
Também nesta primeira proposta fica a ideia de que uma transição pode não significar qualquer tipo de mudança, mas apenas a transferência e esta ideia ganha força, quando se junta à transição… a ideia de digitalizar a escola. Neste sentido, fazer o mesmo que se faz nas versões de escola analógica, mas agora com tecnologia é quase a mesma coisa que passar de uma leitura de um livro em papel para a leitura de um livro em PDF… pois faço o mesmo tipo de leitura, mas cansa muito mais e só achamos piada nas primeiras leituras!
O que pretenderemos não é em vez de uma transição, uma transformação?
O que pretenderemos não é em vez de uma transição digital, uma transformação pedagógica?
Se olharmos para a metáfora da leitura do livro… lembro que um PDF de um livro não é um eBook, porque um eBook é interativo, tem um formato de leitura que inclui ação, áudio, vídeo, atividades que provocam no leitor o controlo sobre o que lê, a forma como o faz e isso não é tão fácil conseguir, porque do ponto de vista pedagógico obriga-nos a repensar o desenho de uma atividade. Questiono se este investimento se coaduna com “um conjunto de formações de curta duração na área do digital”? Não será preciso apostar muito mais forte numa ambientação pedagógica conhecer modelos é diferente de aplicar os modelos e essas experiências pedagógicas têm de ser operacionalizadas em contextos reais que não se conseguem em ações de curta duração para ficar nas gavetas dos certificados e para progressão de carreira!
Hoje, é preciso perceber como tem de se redefinir o currículo, o que/como ensino e o que/como o aluno aprende. Mas também como este pode ser articulado com as várias áreas disciplinares, como poderemos desenvolver atividades que promovam a autorregulação e estudo autónomo em modelos invertidos de aprendizagem, nos quais os alunos controlam o que aprendem e lhes é dada a permissão de aprender por si (não confundam com aprender sozinhos… isso já o fazem muitas vezes e não resulta).
Podem-se investir milhões em material didático, milhões em computadores, milhões em tablets, internet e afins… todos ficamos contentes… nos primeiros tempos, mas depois é como termos um martelo novo para pregar pregos, quando começamos a pregar os pregos e construir a casa, percebemos que os nossos alunos não são pregos, mas sim parafusos… e não vai funcionar pois não?


sexta-feira, 5 de junho de 2020

Ensine em Casa by Google e UNESCO (sugestões)

Um centro de informações e ferramentas temporário para ajudar os professores durante a crise do coronavírus (COVID-19).
A Google Education e a UNESCO ajudam a criar um excelente ambiente online, com um conjunto de apoios e tutoriais, nomeadamente, lecionar com e sem videochamadas, aulas inclusivas (para todos sem barreiras), manter o envolvimento dos alunos e a colaboração entre colegas e/ou professores.







Pode usar o KIT de ferramentas original do Ensine de Casa.



quarta-feira, 3 de junho de 2020

Chapéus há muitos!

Fomos surpreendidos (ou não) com a criatividade de dois municípios do nosso país, nomeadamente, pelas pessoas que pensam a Educação nesses municípios, ao resolveram de forma, que pensaram tão lúdica e divertida, de sugerir a colocação de chapéus de tipo hélice nas cabeças das crianças do pré-escolar, por forma a evitar o contacto social e assim, poderem manter o distanciamento entre as mesmas... saliento os termos "distanciamento" e "crianças".
A Escola e a infância são locais e fases, mais do que tudo, de um trabalho de socialização e um modo de criar momentos de partilha e conexão entre eles... afastá-los não é hipótese, quando faz parte da condição humana, faz parte da condição de ser criança (felizmente muito mantém essa condição a vida toda). A proximidade e o contacto com o outro através da emoção são algo de natural e que nos valoriza enquanto seres humanos... pelo que tentar fazê-lo com uma pá de hélice a bater na testa, deve ser mesmo desagradável... e assim consegue-se o objetivo de criar distância... A mim parece-me que o conceito de Educação à Distância está a ser levado demasiado à letra, como que uma tradução literal de um conceito pedagógico Made in China!
O que me apraz questionar, é se não estamos a muito breve termo, iniciar outros tipos de categorização dos alunos e o regresso a outros tipos de "chapéus" e a outros tipos de estigmatização, não surgirão? Na realidade, terá sido, certamente, muitíssimo divertido cada criança com aspeto de um helicóptero e pronto a levantar voo... para desaparecer daquele espaço... para os próprios, infelizmente, não têm a noção que são uma espécie de mobile (não de learning) de exposição de trabalhos, pois só precisam de pendurar nas pás os seus trabalhos e assim comunicarem com os outros... à distância de 1,20m!
Quanto à suposta criatividade... lá vamos nós continuar a importar as ideias "maravilhosas" do famoso regime democrático da China, uma vez que essas imagens circularam pelas redes sociais de forma incessante durante o tempo do regresso às aulas dos alunos do gigante asiático...
Porém, se é assim que se pensa a Educação em Portugal, estamos mal... porque olhamos para uma coisa "gira" (neste caso, gira e quase que voam) e aplicamos no sistema educativo, baseados em grandes investigações e teorias sobre a infância... no caso, o facebook! Bravo! Um aplauso para os pelouros da Educação e para todos os profissionais de Educação que apoiam esta prática e outras que provém de anos e anos de investigação científica e teorias de aprendizagem facebookiana, do grande pedagogo Zuckenbergvsky ... 
Quando os professores apelam à pesquisa de informações fidedignas e a identificar fontes credíveis... somos brindados com estes excelentes exemplos!
Não posso deixar de dar outras sugestões, de outros chapéus igualmente bonitos... o regresso do chapéu de "burro" (perdão ao animal, que não tem culpa), num canto da sala, uma vez que também apela bastante ao isolamento social... embora cada sala tenha 4 cantos, podem isolar-se à vez! Outra sugestão são os acrílicos em cada mesa, até vão treinando para os guichés de uma repartição de finanças... Ou ainda os chapéus de Sol, já que não haverá tempo nas praias para todos... cada um montava uma chapéu de sol e estava na sua área de trabalho, até com a vantagem de poder vir para a rua e estar ao ar livre em segurança!















 

EDPUZZLE - Usar Aprendizagem Invertida nos vídeos

A aplicação EDPUZZLE é uma das aplicações que mais pode instigar uma excelente forma de provocar um modelo invertido de aprendizagem.

Apresentamos alguns tutoriais sobre como produzir ou editar conteúdos já existentes:

O potencial



Aula 1 / 2 / 3








Abordagens pedagógicas no Fórum Educação e Mudança: atual?

Participação no Fórum Educação e Mudança 2020
1 de fevereiro de 2020, no Centro de Congressos de Lisboa

Na sessão “Abordagens pedagógicas” apresentei as 3 dimensões do Projeto SUPERTABi, mas acima de tudo refletimos sobre o processo de transformação digital no Ensino, ou a falta dele!


Mais vistas