domingo, 26 de abril de 2020

Big Brother já começou no Zoom, Teams, Skype, Meet e eu não percebi!



Após as 459 reuniões, conferências, aulas, conversas, webinares, sessões de formação feitas por videoconferência cheguei a algumas conclusões que me deixam muito deprimido!
Sinto-me deprimido por não ter as estantes lotadas de livros do Pacheco Pereira ou do Nuno Rogeiro… ainda estou a aguardar um Chromakey para fazer o mesmo efeito e eventualmente colocar-me a fazer as vídeo chamadas dentro da Biblioteca Joanina, em Coimbra! Ah pois! Esta hipótese fica-me bem mais barata do que comprar todos os livros de papelão artificiais e a estante made in empresa sueca!
Olho para os vários escritórios que têm, muitas vezes, os livros espalhados pela mesa, pelo chão, dando aquela ideia de que se lê muito ou então, transparecendo a ideia de uma casa que não é arrumada desde o início da pandemia, mas que compreendo muito bem… parece não haver tempo para ler e para arrumar nada!
Verifico ainda que algumas salas têm mais quadros e molduras que o Louvre ou o Museu Rainha Sofia, cheias de pinturas comprados na mesma loja sueca. Porém, um deles, que se repete bastante, é o mais belo de todos, “O Menino da Lágrima” … também me dá para a depressão!
Noutras salas vejo várias fotos de casamentos dos anos 80, com o marido em calças à boca de sino e barba enorme, a esposa com vestido longo, nem sempre branco e com um daqueles penteados a lembras uma d’As Doce! Fico a pensar, porque é que o facebook não foi inventado nos anos 80… Era para não se poder publicar essas imagens!  E estão agora visíveis para o mundo… logo volto a deprimir-me!
Ainda nas salas, recaem as vistas nas televisões ligadas à CMTV, numa espécie de fake new para o nosso olhar, onde já foram mortos mais uns milhões de morcegos chineses, por serem eles os culpados de tudo isto! Ou ainda com os repórteres à porta da Casa Branca a oferecer sacos de Sabão Azul, porque o Rosa não é tão eficiente, e a aguardar a primeira injeção do Trump, na esperança que essa seja a solução para que a CMTV seja a primeira a anunciar a cura do COVID!
Chegamos às cozinhas, e estes casos são aqueles que foram expulsos dos escritórios, das salas e dos quartos, porque os miúdos já os escorraçaram de todo o lado… ou porque querem sossegadamente falar ao telefone, jogar FIFA2020 ou simplesmente fazer de conta que estão em videoconferência de uma aula muitíssimo interessante…
Percebemos então durante esta chamada, que ao olharmos cada uma das cozinhas até conseguimos cheirar o almoço do dia, com os pratos empilhados atrás, onde percebemos que a comida veio de fora… duma empresa que faz muita comida italiana, porque hambúrgueres à americana são perigosos, podem vir com detergente desinfetante!
Na cozinha para além de sabermos o que comeram, ficamos a saber que vivem com mais pessoas, com o cão, com o peixe e com o periquito. No meio da confusão daquela chamada já ninguém percebeu o que andou a comer… porque o cão tinha no prato um lindo robalo (ou seria o peixe do aquário?) com batatas cozidas por trincar, e salivava que nem um esfomeado. Por outro lado, os miúdos tinham a boca cheia de alpista… percebi que estava a falar com uma professora… está toda baralhada entre o dia e a noite!
Outros escolhem as varandas e os jardins para tentarem invejar todos os outros, muitas as vezes estando à chuva, mas a liberdade do ar puro é que não se desperdiça, mesmo estando as plantas mortas desde há muito tempo. Agora percebo porque são os das varandas e dos jardins a desligar as câmaras primeiro… ou estão com guarda-chuva ou aproveitam para andar a passear o cão e colher flores… fico tão deprimido, que dá vontade para que nunca pare de chover.
Outros escolhem locais muito esquisitos, ninguém percebe se é dentro de casa ou já foram enviados para morar na garagem, na cave ou no sótão… em isolamento matrimonial! Normalmente vêem-se muitas chaves inglesas, contudo sabemos que uma seria suficiente, se realmente fosse usada para alguma coisa!
Ficam a faltar três espaços que também são muito visíveis nestas conversas, os que estão nos quartos do casal, dos filhos e nas casas de banho. Ora, e em qualquer um deles é demasiada informação e não quero ser mal-interpretado… Mas cuidado com os brinquedos que mostram, porque sabemos logo que é o pai ou mãe que andam a brincar com a Barbie e o Action Man, pois os filhos estão muito ocupados na tele escola! Ou quando vemos apenas a camisola do pijama em cima da cama... mas o participante está de casaco vestido... o resto todos adivinhamos!
Bom… tirando a brincadeira e a ironia, proteja-se a si e aos seus na sua privacidade! O Mundo está a entrar na sua casa.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Mais vistas